mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Ortopedia Universo Senior
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal
Anuncie Aqui

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Últimas Mensagens

Páginas: 1 ... 8 9 [10]
91
Boccia / Boccia. Campeão paralímpico homenageado em Merelim
« Última mensagem por migel em 12/06/2018, 16:08 »
Boccia. Campeão paralímpico homenageado em Merelim
11 Junho 2018 - 17:46


Redação

José Carlos Macedo, reconhecido jogador de Boccia que durante os últimos anos tem levado o nome da cidade de Braga aos quatro cantos do Mundo pelas suas conquistas na modalidade foi homenageado durante o último fim de semana, nas festas da comunidade de Merelim São Pedro e Frossos.

O atleta de 45 anos que representa o SC Braga soma e segue, tendo já alcançado vários títulos a nível nacional e internacional, sendo embaixador da cidade de Braga e ainda comendador ordenado por Marcelo Rebelo de Sousa.

Assim, a atribuição da homenagem foi, na opinião de todos os presentes, muito merecida. O homenageado, natural de Merelim S. Pedro, não conteve a emoção no momento da entrega do louvor assim como os pais do atleta que ficaram gratos pelo reconhecimento e carinho de toda a população Para além da homenagem, que decorreu no Parque de Gerizes, a Festa da Comunidade contou com atuações de artistas de renome, homenagens e boa disposição.

No dia 10 de junho, dia de Portugal, Camões e das Comunidades Portuguesas, foram enaltecidos todos aqueles que fazem parte da população iniciando com uma pequena homenagem em ambos os cemitérios, acompanhada pela Fanfarra dos Escuteiros do Agrupamento 25 de Merelim.



No final da festa, Adélia Silva, presidente da Junta, referiu a imensa adesão durante o dia 10 de Junho, afirmando “penso que nestes últimos nove anos, o momento religioso nunca tenha tido uma presença tão grande da freguesia e desde já quero deixar aqui o meu agradecimento porque a comunidade de Merelim (S. Pedro) e Frossos fez-se representar, o que me deixa muito feliz”.

António Machado, antigo secretário do executivo, fez questão de parabenizar o atual executivo pela continuação da tradição “É uma iniciativa muito bem-vinda porque é necessário continuar com as tradições, continuar a trabalhar para juntar a população, o que por vezes é tarefa árdua. Relativamente à homenagem, quero também dar as minhas felicitações pela escolha, ainda que, suspeita, pois o José Carlos Macedo é meu familiar. Acho que é um louvor já há muito tempo aguardado e mais que merecido”.


Fonte: https://semanariov.pt/wp-content/uploads/2018/06/DSC01479-1140x641.jpg
92
Praia artificial de Mangualde adota medidas inclusivas


A praia artificial de Mangualde adotou este ano várias medidas inclusivas, como uma cadeira anfíbia e um jardim sensorial, e novas atrações para crianças, no âmbito de uma mudança de estratégia.

"No ano passado percebi as dificuldades, este ano tentei combatê-las. Para atrair cá as pessoas não basta a água e a areia", disse à agência Lusa o responsável pela praia, Paulo Arede, acrescentando que foram investidos cerca de 200 mil euros nestas alterações.

Inaugurada em 2011, a praia artificial de água salgada foi promovida pela empresa Live it Well Events, que no ano passado cedeu o espaço a um grupo do setor da restauração de Mangualde.

Paulo Arede explicou que, no ano passado, percebeu que a praia não conseguiria ser sustentável sem uma estratégia que atraísse grupos fora da "época alta", ou seja, a segunda quinzena de julho e o mês de agosto.

"Vi claramente que isto precisa de ser trabalhado durante três meses e não num mês e meio, que é o forte dos emigrantes", frisou.

Este ano, a praia abriu a 01 de junho, com o slogan "praia inclusiva", e está apostada em atrair grupos de instituições, sejam idosos, crianças, desportistas ou deficientes.

"Todas as pessoas com algum tipo de dificuldade conseguem ir à praia. Há passadiços até à água, criámos um varandim onde mesmo as pessoas com canadianas podem molhar os pés e temos uma cadeira anfíbia para os deficientes irem à água", contou Paulo Arede.

Foi também criado "um jardim sensorial, que desenvolve os cinco sentidos das pessoas", e um parque para crianças, com várias atividades, onde os pais podem deixar os filhos ou organizar festas de aniversário, acrescentou.

"Queremos que as pessoas venham aqui e consigam passar o dia ocupados, sem terem apenas a água e a areia", disse o empresário, exemplificando que os idosos dos lares ou as crianças de uma creche podem passar as horas de maior calor a seguir ao almoço fora do areal.

Paulo Arede referiu que, ao contrário de antigamente, as pessoas podem levar o seu lanche de casa, não sendo obrigatório comprá-lo na zona de restauração de praia.

No ano passado, cerca de 25 mil pessoas frequentaram a área da praia (a que obriga ao pagamento de entrada), às quais se juntam aquelas que apenas foram à zona da restauração e da discoteca.

Nos últimos anos, antes de o grupo do setor da restauração ter ficado responsável pela praia, a Live it Well Events tinha direcionado a sua aposta para o mercado espanhol.

No ano da inauguração, em 2011, a praia artificial de Mangualde - que representou um investimento de mais de 2,5 milhões de euros - recebeu 330 mil visitantes, um número que baixou para cerca de metade em 2012.

 
Fonte: DN
93
Leis e Normas - Especificas / Re: Reavaliação Médica
« Última mensagem por AREZ em 11/06/2018, 23:12 »
Bom dia a todos,

PedroCunha, exactamente, o meu caso também é esse. Entretanto já tenho a Junta médica marcada para amanhã.... Vamos ver como corre. Espero que bem, pois estou muito ansiosa e preocupada. Entretanto tive a verificar o meu atestado atual, e segunda a tabela tenho 70% de incapacidade atribuída pela lesão medular (spinã bifida) desde nascença, e 21% atribuída pela amputação desde 2005. Como nenhuma das situações melhorou, até pelo contrário, pois entretanto fiquei com  insuficiência renal, por um lado estou optimista que não irá baixar. Ou se baixar que não seja abaixo dos 80%, mas muito receosa na mesma. Se baixar, eles terão de justificar muito bem. certo?

Ora Viva,

Ferinha

Mas está ansiosa porquê? vá calma e responda somente ao que souber se lhe perguntarem , se o relatório actual o seu medico especialista fundamentou a lesão medular com a paraparésia espástica, alteração de esfincteres , se tem dores etc.. Só por esta parte rondará em média os 68% a 70%.

Ora quanto à amputação depende de que membro se trata. Mas nesta parte não me parece que lhe vão fazer grandes alterações..A percentagem ďevera ser mantida assím espero.

Quanto à insuficiência renal depende muito da extensão do dano ao rim se faz diálise , podendo ainda ser valorizada como nexo casual da lesão medular e aqui neste caso entra na % global da mesma.

Quanto à junta médica ter de lhe justificar alguma coisa em caso de descida do grau de incapacidade não vá por esse caminho.

Vá as suas melhoras e vai correr tudo bem vai ver.

Arez
94
Duvidas & Ajudas / Re: Contacto Polícia - Reboques
« Última mensagem por PedroCunha em 11/06/2018, 17:19 »
Miguel,

O meu record são 3 horas à espera... da PSP. Foi numa situação demorada que uma pessoa que ia a passar me deu o contacto. Já lá tinha trabalhado. Este é mesmo do centro de controlo, não é o geral da PM.

É muito mais rápido, Miguel.
Ao domingo é que é mais complicado, penso que terão apenas 1 ou 2 reboques.

Até às 20h são muito rápidos, normalmente. E ainda mais a tirar o carro do lugar, menos de 5 minutos.

95
Ajudas Técnicas & Produtos de Apoio / Re: elevador de transferencia !
« Última mensagem por migel em 11/06/2018, 16:36 »
Olá Paulo.
Pelos contactos que fiz, temo que n encontres isso que procuras .. indicaram-me este que anexo, mas acho que este já tu conheces .. não é?

96
Duvidas & Ajudas / Re: Contacto Polícia - Reboques
« Última mensagem por migel em 11/06/2018, 16:14 »
Caso precisem de chamar um reboque, no Porto, o melhor é fazê-lo pela Polícia Municipal. Esta é constituída por elementos da PSP.

O ano passado a PM já tinha 7 reboques só para o trânsito, enquanto que a PSP apenas tinha 1.

Fica o contacto do centro de controlo da PM: 222 090 461

Olá..
Obrigado, já no ano passado na FOZ precisei, estive muito tempo á espera da policia junto ás praias do Molhe, acabei por desistir e procurar outro lugar.
Escusado será dizer que tive que dar mais umas voltas por aqueles lugares estarem ocupados indevidamente.
Já tirei o nº pode ser que me faça jeito  ;)
97
Duvidas & Ajudas / Contacto Polícia - Reboques
« Última mensagem por PedroCunha em 11/06/2018, 16:04 »
Caso precisem de chamar um reboque, no Porto, o melhor é fazê-lo pela Polícia Municipal. Esta é constituída por elementos da PSP.

O ano passado a PM já tinha 7 reboques só para o trânsito, enquanto que a PSP apenas tinha 1.

Fica o contacto do centro de controlo da PM: 222 090 461 
98
10 Junho: Deficientes e ex-combatentes das Forças Armadas pedem mais apoios sociais e na saúde

 
A Liga dos Combatentes e a Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA) pediram hoje ao Governo mais apoios sociais e na área da saúde, alertando para o muito que há por fazer pela sua "dignidade e inclusão".

"É uma pena que Portugal, e quem nos representa, não sinta que ainda há tanto a fazer pela dignidade, pela inclusão de todos os cidadãos que lutaram de uma forma abnegada, com espírito de sacrifício e no cumprimento do serviço militar obrigatório. Os nossos representantes continuam sem responder a muitas das necessidades que são sentidas por todos os quantos lutaram", afirmou aos jornalistas Carlos Fanado, da ADFA.

Este responsável associativo, que falava após a cerimónia do 25.º Encontro Nacional dos Combatentes, que decorreu junto ao monumento aos Combatentes do Ultramar, em Belém, Lisboa, reivindicou mais ajudas na área da saúde para quem lutou em nome do país.

"A nossa média de idade está nos 70 anos, cada vez estamos mais doentes, com mais problemas, com mais necessidades de apoios em termos de ajudas técnicas. O Hospital das Forças Armadas não responde às nossas necessidades. Para marcarmos uma consulta estamos às vezes meses à espera. Há muita falta de cuidados de saúde ainda", denunciou.

Carlos Fanado criticou também o Decreto-Lei 503 que, segundo o próprio, equipara os ex-militares feridos em teatros de guerra a funcionários públicos.

"Têm reformas de funcionalismo público, reformas de 20, 30, 40, 50 euros. Pessoas com grandes deficiências. Desculpem a minha revolta, mas isto é uma vergonha de todos os portugueses e de Portugal", acusou o responsável da ADFA.

Carlos Fanado lembrou ainda que há ex-militares, conhecidos como "milícias", que lutaram ao lado dos portugueses no Ultramar que "não tem nenhum apoio", recordando também que há processos relacionados com o stress pós-traumático a aguardar resposta "há 15 anos".

Questionado se o Governo tem dado respostas a estas questões, o dirigente associativo lamentou as promessas não cumpridas ou adiadas.

"Eles [Governo] prometem, mas a verdade é que as coisas não avançam. E o próprio senhor Presidente da República esteve há muito pouco tempo na nossa associação, no lançamento do livro sobre os nossos 40 anos, e ele próprio reconheceu que merecíamos maior respeito por parte da nação portuguesa", vincou Carlos Fanado da Associação dos Deficientes das Forças Armadas.

O Presidente da República, que assinalou o 10 de Junho nos Açores, enviou uma mensagem escrita que foi lida pelo presidente da Comissão Executiva das comemorações do 25.º Encontro Nacional dos Combatentes, tenente-general Carlos Carvalho dos Reis.

"Saibamos saudar e homenagear, através da Associação dos Deficientes das Forças Armadas, aqueles que mais sofreram na guerra de África, os nossos deficientes das Forças Armadas, a quem é da maior justiça que a pátria saiba respeitar concedendo-lhes as ajudas mais do que merecidas", apelou Marcelo Rebelo de Sousa, na sua mensagem.

O presidente da Liga dos Combatentes (LC) também pediu mais apoios sociais e na área da saúde, lembrando que essas "são necessidades dos combatentes" que têm apenas um estatuto: "morrer se necessário pela pátria".

Em declarações aos jornalistas, o tenente-general Chito Rodrigues, apelou à Assembleia da República que altere "muito rapidamente" a lei 03/2009, relativa ao complemento de pensão dado a quem "esteve na guerra", que equivale a 76 euros por ano.

"Era uma lei em que os combatentes recebiam algo de acordo com o sacrifício, aplicando uma determinada fórmula e, passados sete anos, alteraram para a lei 03/2009 e transformaram o complemento de pensão em algo que envergonha quem o estabeleceu ou calculou e envergonha quem o recebe", sublinhou o presidente da LC.

Outra das reivindicações prende-se com as "reformas de pobreza" recebidas por ex-combatentes.

"Um dos objetivos da Liga dos Combatentes é que realmente aos combatentes, que sacrificaram parte da sua vida ao serviço do país, que essa Assembleia da República reconheça e lhes dê, pelo menos, o vencimento mínimo", pediu o tenente-general Chito Rodrigues.

 

DN
99
Saúde, Cuidados & Reabilitação / Como é ter um cão com deficiência?
« Última mensagem por Oribii em 11/06/2018, 15:11 »
Como é ter um cão com deficiência?
René Rodrigues Junior

 

Assim como os humanos, os cães que nascem saudáveis também podem, ao longo da vida, tornarem-se deficientes em lesões que nem sempre são reversíveis. O importante é que, temporária ou permanente, a deficiência não impede que o bichinho tenha uma vida boa e divertida.

As deficiências adquiridas mais comuns em cães são acometidas por trauma (atropelamento, queda etc) ou problemas de coluna e quadril. Cegueira e outras complicações oculares também são frequentes.

Nos casos de perda de visão, os cachorros passam a aguçar outros sentidos, e depois de algum tempo já conseguem localizar água, comida e o seu cantinho em casa. A cegueira pode ser genética ou causada por patologias, como a doença do carrapato, que pode afetar o globo ocular na ausência de tratamento. Quem tem cães mais velhos precisa de um acompanhamento rigoroso, pois nessa faixa etária são comuns os casos de catarata.

É importante lembrar que o principal sentido do cachorro é o olfato, e ele deve ser estimulado e explorado quando o bichinho perde a visão. A audição também é uma ótima aliada: durante uma caminhada com o cão, por exemplo, o dono pode estralar os dedos ou usar um sininho para que o animal saiba que ele está por perto e se oriente com mais facilidade.

Nas situações em que o cão precisa ter membros amputados é natural que os donos fiquem mais preocupados com o bem-estar do pet. No entanto, geralmente os animais se adaptam com facilidade a esses quadros e, mesmo sem uma das patas, aprendem a andar. O tempo de adaptação à deficiência varia conforme o estilo de vida do animal e do proprietário, mas costuma ser rápido. Alguns animais, inclusive, já saem da cirurgia andando.

Hoje o mercado dispõe de mecanismos que podem facilitar o dia a dia, como as cadeirinhas com rodas usadas em animais que perdem as patinhas traseiras. Mas, para quem tem um bichinho nessas condições, alguns cuidados são importantes: acompanhar a variação de peso do pet, por exemplo, é fundamental, pois o ganho excessivo pode piorar a situação dos que sofrem com problemas de coluna ou já foram amputados. Em casa, a atenção aos obstáculos, como escadas e quinas, deve ser reforçada.

É importante lembrar que algumas deficiências podem ser evitadas. Doenças como a cinomose, que causa cegueira, podem ser impedidas por meio de uma simples vacinação.
Ter um animal especial é diferente, mas não difícil. Com uma dose extra de carinho e atenção, você e seu bichinho poderão se divertir sem limites.

Fonte: https://jeonline.com.br/noticia/14018/como-e-ter-um-cao-com-deficiencia
 
100
Goalball / Brasil conquista o bicampeonato mundial de goalball na Suécia
« Última mensagem por SLB2010 em 11/06/2018, 15:07 »
Brasil conquista o bicampeonato mundial de goalball na Suécia

Vitória por 8 a 3 sobre a Alemanha dá ao título à equipe, que assegurou vaga do país nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Time feminino fica com medalha de bronze e se classifica


8 JUN

A Seleção Brasileira masculina de goalball (para deficientes visuais) conquistou nesta sexta-feira o bicampeonato mundial da modalidade. A equipe venceu a Alemanha na decisão da medalha de ouro por 8 a 3, em Malmö, na Suécia, e obteve o título pela segunda vez consecutiva - venceu também em 2014, em Espoo, na Finlândia.


Brasil comemora a conquista do bicampeonato mundial de goalball na Suécia (Foto: Tadeu Casqueira/CBDV)
Foto: LANCE!

O Brasil subiu ao pódio ainda no Mundial feminino, ao vencer o Canadá por 7 a 2 na decisão do bronze. Ambas as equipes se classificaram para os Jogos de Tóquio 2020.



A equipe masculina, comandada por Alessandro Tosim, sagrou-se campeã de maneira invicta. Na fase de grupos, superou a própria Alemanha, além de Estados Unidos, Irã, Japão, Canadá, República Tcheca e Egito. Nas quartas de final, passou pelos donos da casa e definiu para a semifinal o confronto contra os atuais campeões paralímpicos, da Lituânia. O duelo terminou empatado em 6 a 6 e foi decidido apenas no gol de ouro - feito pelo Brasil.

- Essa competição foi uma lavagem na alma para nós, depois de termos perdido a medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio. Esse Mundial significa muito para a gente. Vamos estar agora em Tóquio 2020, porque o nosso objetivo é a medalha paralímpica de ouro, que é a que falta no nosso quadro de medalhas. Então vai ser muita força, garra e treinamento para chegar em Tóquio e fazer, quem sabe, uma campanha ainda melhor que aqui - disse Leomon Moreno, destaque da Seleção.

A geração atual do goalball masculino brasileiro soma agora duas medalhas de ouro Mundiais além da prata nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 e o bronze no Rio 2016.

A exemplo do time masculino, a Seleção feminina também chegou invicta às semifinais desta sexta-feira. No entanto, não resistiu à força das turcas, atuais campeãs paralímpicas, e perdeu por 5 a 2. Na briga pelo bronze, no entanto, o time dirigido por Dailton Nascimento superou o Canadá por 7 a 2 e garantiu o lugar no pódio.

- Obrigado, Brasil, pela torcida, pela energia positiva. Estamos muito felizes pelo bronze e pela vaga. Foram jogos muito difíceis, mas muita gratidão a Deus, muito respeito a tudo o que a gente construiu desde lá do Brasil até aqui. E ao grupo, que é maravilhoso, e vamos treinar para estar em Tóquio representando o Brasil - comemorou a pivô Gaby.

O Campeonato Mundial de Goalball de 2018 foi realizado entre os dias 3 e 8 de junho e contou com a presença de 16 seleções masculinas e 12 times femininos. Os três melhores times de cada modalidade asseguraram a classificação para a Paralimpíada de Tóquio 2020. O próximo compromisso internacional das equipes será o Parapan-Americano de Lima 2019, no Peru.


Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/brasil-conquista-o-bicampeonato-mundial-de-goalball-na-suecia,e8963bdcd0b4005f0a1eb1bd4bd84a05jzwwu0vq.html
Páginas: 1 ... 8 9 [10]


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo