mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar

Ortopedia Universo Senior
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal

Contacte-nos
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Contacte-nos

Autor Tópico: Paralímpicos voltam a ter comissão de atletas  (Lida 264 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

Paralímpicos voltam a ter comissão de atletas
Órgão será presidido pela velocista Carolina Duarte.

Carolina Duarte, a campeã europeia dos 100 metros T13 que sonha com um pódio


Foto: António Cotrim

Carolina Duarte, a campeã europeia dos 100 metros T13

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A comissão de atletas paralímpicos, recentemente eleita, quer voltar a ser a voz dos atletas, ter a maior abrangência possível em termos de representatividade e começar já a preparar contributos para as negociações do contrato-programa Tóquio2020.

O órgão, que não estava em funcionamento há vários anos, será presidido pela velocista Carolina Duarte e integra a atleta de boccia Carla Oliveira, o nadador David Grachat, o judoca Miguel Vieira e o atleta Lenine Cunha.

“Seremos a voz oficial dos atletas, além de termos assento na comissão executiva, o que nos dá direito a votar em todas as decisões que sejam tomadas, também nos podemos fazer representar junto de outras entidades governamentais”, disse Carolina Duarte à agência Lusa.

A atleta, que se estreou nos Jogos Paralímpicos Rio2016, considerou particularmente importante o facto de os atletas terem conseguido eleger uma comissão este ano.

“Este ano vai discutir-se o contrato-programa para Tóquio2020, era fundamental esta comissão ser formada agora”, frisou.

Carolina Duarte garante que os atletas tiveram todo o apoio do Comité Paralímpico para a criação da comissão e explica que já foi criado um grupo no Facebook para recolher contributos de atletas e técnicos.

A atleta destaca o facto de a comissão ter um a composição heterogénea com atletas de várias modalidades e de várias áreas da deficiência.

“Assim conseguimos criar sinergias ainda mais positivas, queremos representar todos”, garante a atleta, que em junho de 2016 se sagrou campeã europeia dos 100 metros T13 (deficiência visual).

A comissão de atletas paralímpicos esteve sem funcionar durante vários anos e a sua ‘reativação’ era um dos objetivos de candidatura do atual presidente do Comité Paralímpico de Portugal (CPP), José Lourenço.


record
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo