mobilitec

ergometrica

Ortopedia Moderna

Lismedica

Mais que Cuidar

Ortopedia Universo Senior
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Pros Avos

Ortopediareal

Contacte-nos
sembarreiras

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Contacte-nos

Autor Tópico: "Injustiça". Atleta paralímpico denuncia discriminação do Governo  (Lida 51 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online migel

"Injustiça". Atleta paralímpico denuncia discriminação do Governo


João Correia sublinha a "injustiça" que prevalece nos apoios dados aos atletas paralímpicos.


© Facebook/João Correia


O atleta João Correia acusa o Governo de tratar os paralímpicos com discriminação, depois de não terem sido aprovadas ontem, na Assembleia da República, duas propostas “justas e necessárias”, uma das quais relativa às bolsas atribuídas a estes atletas.

A proposta, apresentada pelo Bloco de Esquerda, visava a nivelação progressiva das bolsas atribuídas aos atletas paralímpicos, uma vez que, atualmente, o valor destas corresponde a menos de metade do valor das bolsas dos atletas olímpicos.

João Correia considera, em declarações ao Notícias ao Minuto, tratar-se de uma “injustiça” a prevalência das diferenças entre uns atletas e outros, sublinhando estarmos perante uma atitude de discriminação.

“Os atletas paralímpicos continuam a ser discriminados apesar do esforço suplementar que têm de fazer e das muitas medalhas conquistadas”, lamenta.

A proposta de lei número 100/XIII/3ª do Orçamento do Estado para 2018, que o Partido Socialista inviabilizou e na qual o PSD se absteve, sugeria que, de 2018 até 2021, o valor das bolsas fosse o mesmo para todos os atletas: olímpicos e paralímpicos. Em 2018, os montantes auferidos passariam a corresponder a 40% dos olímpicos, em 2019, 65%, em 2020, 85%, e por fim, em 2021, a 100 %.

Os atletas são considerados nos diferentes níveis consoante os resultados obtidos. Estão incluídos no projeto paralímpico 38 desportistas.

De salientar que o valor das bolsas se situa, para os atletas olímpicos de nível I, nos 1.375 euros, e nos 518 para os paralímpicos. Para os atletas de nível II, o valor é de 1.100 euros, para uns, e de 386, para outros. No nível III, os olímpicos recebem 600 euros e os paralímpicos 225 euros.

João Correia é um atleta paralímpico que já representou Portugal várias vezes, tendo, inclusive, sido o primeiro atleta português a ganhar uma medalha internacional na modalidade de atletismo em cadeira de rodas. Foi em 2003, em Assen, na Holanda.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.



Fonte; Noticias ao minuto
 

 



Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo