iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Últimas Mensagens

Páginas: [1] 2 3 ... 10
1


09/07/2020
"MAN OUT" A HÉLDER MOREIRA

Atleta da APD Braga
Um dos novatos na APD Braga, turma tetracampeã nacional, Hélder Moreira distingue-se pela dedicação digna dos melhores, a que acrescenta uma forma de estar conciliadora com colegas e adversários. Detém um registo raro e peculiar: o jogo de estreia significou a conquista do seu primeiro título.

Data de nascimento:28/04/1989
Ano de iniciação:2018
Posição: extremo/poste
Clube: APD Braga
Palmarés: Supertaça 2019/20
Jogo da tua vida (e porquê): Supertaça 2019/20, porque foi o primeiro jogo oficial e o primeiro titulo!
 
Chamam ao BCR a modalidade paralímpica rainha. Se tivesses que convencer alguém a ver ou praticar, como “vendias” o basquetebol em cadeira de rodas?
Para vir experimentar, que de certeza de que vai adorar e querer ficar/praticar. Foi o que aconteceu comigo!
 
Qual ou quais os jogadores que exercem maior fascínio sobre ti?
O Márcio Dias, o nosso mágico!
 
Recorda-nos um momento caricato que tenhas vivido por jogar BCR.
O corte de barba que o os meus colegas me fizeram no Torneio Internacional de Lisboa, no começo desta época!
 
Qual o teu movimento, gesto ou momento do jogo favorito?
Quando consigo ganhar o espaço para entrar na área restritiva.
 
Qual o jogador a quem gostavas de fazer “Man Out”?
Márcio Dias!
 
__________________________________________________________________
O “Man Out” é essencial no BCR. Na elite – mas não só -, todas as equipas adotam esta estratégia que consiste, após a recuperação da posse de bola, em reter um adversário com um, ou idealmente mais jogadores, no seu reduto ofensivo de forma a atacar em superioridade numérica. O espaço ocupado pelas cadeiras torna uma missão árdua recuperar a posição perdida, de modo que o “Man Out” é uma tónica constante no jogo de BCR, privilegiando-se como alvos, claro, os elementos mais lentos da equipa adversária.
 


Autor: FPB
Fonte: FPB
2
Movimento Determinante manifesta desagrado com estado do Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul
10-07-2020


O movimento diz que nos últimos três meses tem "assistido a um declínio no serviço prestado pelo Centro"


O Movimento Determinante diz que as consultas externas estão a ser 'dadas' por telefone e a fisioterapia em regime de ambulatório encontra-se suspensaFOTO D.R.
AAssociação Movimento Determinante afirma, em comunicado, que "está muito desagradada e preocupada com o estado em que o Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul se encontra", pois, até hoje, das reivindicações que fez, em nome dos seus "associados e dos cidadãos com deficiência que necessitam dos serviços do CMR Sul para manter a qualidade de vida, apenas as ajudas técnicas em atraso foram resolvidas".

O movimento diz que nos últimos três meses tem "assistido a um declínio no serviço prestado pelo Centro".

As consultas externas estão "a ser 'dadas' por telefone, a fisioterapia em regime de ambulatório encontra-se suspensa, a ocupação a nível de internamento para pessoas que realmente precisam diminuiu de cerca de 36 para apenas 24 camas e a lista de espera ronda os 4, 5 meses. Para piorar, o CHUA (Centro Hospitalar Universitário do Algarve) internou 12 utentes do Hospital de Faro no CMR Sul".

No passado dia 9 de junho, a Associação Movimento Determinante diz ter enviado "um email para o Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, endereçado à Dr.ª Ana Paula Pereira Gonçalves e ao Diretor Clínico do Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul Dr. Luís Malaia".

"Até o dia hoje, apenas obtivemos resposta do Diretor do CMR Sul, no dia 12/06, dizendo o seguinte: 'Encaminharei as vossas questões para o Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário do Algarve, EPE, por forma a serem prestados os devidos esclarecimentos'", conclui o movimento.


Fonte: https://postal.pt/sociedade/2020-07-10-Movimento-Determinante-manifesta-desagrado-com-estado-do-Centro-de-Medicina-Fisica-e-Reabilitacao-do-Sul
3
Duvidas & Ajudas / Este calor mata-me
« Última mensagem por CanTiago em Hoje às 12:20 »
Olá a todos.

Mesmo que faça exercício físico ou esteja calor o meu corpo não dá sinal de transpiração.

Comecei a notar ainda na reabilitação... para promover a parte cardiorespiratória pedi à minha equipa de fisioterapeutas para começar a fazer box, em séries, tipo treino tabata, para quem está mais dentro.

O primeiro ciclo tornou-se fácil, decidi começar a fazer dois. Quando passei a fazer o segundo ciclo, comecei a notar uma falta de fôlego e de força e um excessivo calor. Com o tempo apercebi-me da falta do suor e que o mau-estar acalmava com a agua fria no corpo. Percebi que não podia fazer o exercício com tanto vigor.

Pensei que talvez não atingisse a temperatura suficiente para que o corpo "activasse" e que o calor do verão o fizesse, estava enganado.

Uma vez em casa, decidimos fazer uma visita ao meu sogro, que mora no campo, após um dia de 40º. Às 18h o termómetro ainda marcava 35º e não tardou para que o meu corpo começasse a pedir ajuda. Até agora a única alternativa que tenho é colocar uma toalha com água fria sobre os ombros ou deitar-me e esperar que passe.

É um enorme desconforto generalizado, aparentemente sonolência e alguma falta de força. Existem ainda outros sintomas mas julgo serem estes os principais.

Gostaria de saber se alguém passa por um problema semelhante ao meu.

Obrigado.


Deixo aqui um link para um PDF que encontrei na net, acerca da disreflexia e que me parece ajudar neste tema.

https://(apagar isto)drive.google.com/file/d/1CKWv_6lFLobuxZzD2LbGh0vkNU8mWoKq/view?usp=sharing
4
Escola de Karaté do CCDMAIA entrega material de proteção a centro de apoio ao deficiente mental

©DR
PUBLICADO EM 9 JULHO, 2020 POR DANIELA FONSECA EM SOCIEDADE
O Tutto Pelo contribui para que esta informação seja de leitura aberta e gratuita para todos


A entrega de 200 máscaras e gel desinfetante foi feita à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Maia – APPACDM.
A Escola de Karaté do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal da Maia entregou, no início deste mês de julho, 200 máscaras e gel desinfetante à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Maia- APPACDM. A instituição escolhida tem a sua sede em Vila Nova da Telha.

Cozinca
Esta entrega foi possível graças ao valor das inscrições simbólicas do primeiro Seminário Online da MSK Norte, realizado no passado mês de Maio, onde a Escola de Karaté do CCDMAIA esteve presente com alunos e instrutores.

Numa breve cerimónia de entrega do material de proteção, esteve presente o presidente da direção da APPACDM, Jaime Teixeira, a vice-presidente da assembleia geral e secretária so CCDMAIA , Aida Cristina Soares, e o Sensei António Cardoso, vice-presidente do CCDMAIA e responsável pela Escola de Karaté do CCDMAIA.


Ads delivered by
“É sempre gratificante saber que a angariação de fundos vá para instituições como esta, pelo bem que fazem a uma população muito especial. Obrigado a todos os que contribuíram para que este gesto fosse possível“, assinalou António Cardoso na rede social Facebook.


Fonte: https://www.noticiasmaia.com/escola-de-karate-do-ccdmaia-entrega-material-de-protecao-a-centro-de-apoio-ao-deficiente-mental/



5
Solidariedade / Re: Vitinho já tem nova cadeira de rodas
« Última mensagem por rodrigosapo em Hoje às 10:35 »
Vitinho tem uma nova cadeira de rodas graças à solidariedade

A cadeira de rodas usada até agora pelo jovem deficiente de Arreciadas foi oferecida a João Miguel Rodrigues, um jovem de Rossio ao Sul do Tejo que também sofre de paralisia cerebral.
Vítor Casola, também conhecido por Vitinho, o jovem de Arreciadas, Abrantes, que sofre de paralisia cerebral e escoliose, concretizou no dia 2 de Julho, o sonho de ter uma cadeira de rodas nova, graças à onda de solidariedade que se gerou em torno dessa causa. O jovem de 21 anos e a mãe, Ilda Jesus, não escondiam a emoção. Além da cadeira de rodas, Vítor recebeu ainda uma cadeira de banho e uma grua de elevação. O resto do montante angariado em campanhas e eventos solidários serviu para adaptar a casa-de-banho da habitação.

“Isto vai dar ao Vítor uma maior qualidade de vida. A escoliose dele estava a agravar-se por causa da cadeira estar a ficar muito pequena”, confessou a mãe do jovem a O MIRANTE. A trabalhadora na área das limpezas, que além de Vítor tem outro filho de 17 anos a cargo, diz não ter palavras para agradecer a quem os ajudou. Desabafa ainda que, se fosse esperar pela Segurança Social, ia demorar anos para que o filho tivesse a nova cadeira de rodas.



O Mirante
6
Apresentações & Regras / Re: Bem vindo CanTiago
« Última mensagem por pantanal em Hoje às 10:22 »
Bem vindo amigo, o caminho faz-se caminhando  :good:
7
Apresentações & Regras / Bem vindo bayernonline
« Última mensagem por Neo em Hoje às 10:09 »
Bem-Vindo bayernonline ao Deficiente-Forum.  

Agradecemos a tua inscrição no nosso Fórum e esperamos poder ajuda-lo no que for preciso, também esperamos poder aprender muito com a sua sabedoria e disponibilidade para o que seja necessário.

Faça agora sua apresentação neste post.

Obrigado
A Administração
8
Aos 92, Cid Moreira mostra detalhes de sua casa adaptada para evitar acidentes


O jornalista faz exercícios físicos e caminha dentro de casa com a ajuda de equipamentos de segurança

REDAÇÃO MARIE CLAIRE

08 JUL 2020 - 11H14 ATUALIZADO EM 08 JUL 2020 - 12H06


Cid Moreira mostra que sabe se virar sozinho para colocar o cinto de segurança para caminhar na esteira (Foto: Reprodução/Youtube)


Cid Moreira é um dos grandes jornalistas da televisão brasileira e hoje, aos 92 anos, requer cuidados especiais dentro de casa para não sofrer acidentes. O ex-âncora do Jornal Nacional, conhecido pelo seu "boa boite" bem grave, produziu um vídeo divertido mostrando alguns detalhes que fazem toda a diferença na hora de viver em uma casa de dois andares.

Na sala de ginástica, por exemplo, ele tem uma esteira que possui um equipamento de segurança no qual ele fica preso em uma armação de ferro para evitar quedas. "Sou craque em fazer isso. Depois, nada que 30 ou 40 minutos de exercícios. Às vezes eu fico até uma hora aqui", contou ele.



Na escada, ele relatou que já sofreu um acidente e, por isso, colocou fitas antiderrapantes na escada de mármore para evitar os deslizes. "Eu estava no último degrau, parei e quando fui andar, vocês já deve imaginar: escorreguei", comentou.


Tapetes têm dupla segurança, como borrachas nas bordas, para evitar que eles se movimentem principalmente em locais de maior movimento. O banheiro e a sauna têm pisos antiderrapante e barras de ferro pregadas na parede para ajudar a segurar e manter o equilíbrio.

"Na inauguração da minha sauna, esqueceram de colocar um puxador na porta. Aí eu fiquei preso lá dentro porque o calor quase que lacrou tudo. Com muito esforço, puxando com as pontas dos dedos, eu consegui sair", contou.

O banheiro de Cid Moreira tem barras de ferro para ajudá-lo (Foto: Reprodução/Youtube)


As escadas de Cid Moreira têm fita antiderrapante para evitar quedas, como já aconteceu (Foto: Reprodução/Youtube)


Cid Moreira mostra a segurança de sua esteira (Foto: Reprodução/Youtube)



Fonte: https://revistamarieclaire.globo.com/Lifestyle/noticia/2020/07/aos-92-cid-moreira-mostra-detalhes-de-sua-casa-adaptada-para-evitar-acidentes.html
9
Acção Social / INR premeia investigação e desenvolvimento na inclusão
« Última mensagem por migel em 10/07/2020, 21:53 »
INR premeia investigação e desenvolvimento na inclusão
06/07/2020



Estão abertas as candidaturas à Edição de 2020 dos Prémios de Investigação e Desenvolvimento do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR): Prémio Cartaz 3 de Dezembro, Prémio de Inovação Tecnológica Eng.º Jaime Filipe e Prémio para as Ciências Sociais e Humanas.

Na Edição 2020, os montantes dos prémios aumentaram em resultado dos acordos de parceria realizados entre o Instituto Nacional para a Reabilitação e a empresa El Corte Inglés, Grandes Armazéns, S.A. e o grupo Os Mosqueteiros, que se associaram à promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência, apoiando ciência e investigação em prol da inclusão.

PRÉMIO CARTAZ 3 DE DEZEMBRO
Premeia o trabalho gráfico que, através de um cartaz, sensibilize e mobilize a opinião pública para o reconhecimento dos direitos das Pessoas com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

1.º Prémio no valor de 3 000 euros – com a parceria do El Corte Inglés, Grandes Armazéns, S.A.
2 Menções Honrosas
Candidaturas: de 6 de julho a 23 de setembro de 2020
Nas 12 edições anteriores foram distinguidos diversos olhares sobre a deficiência, de profissionais da arte e do design, de pessoas com deficiência, estudantes e cidadãos que prosseguem os valores da igualdade.

Regulamento do Prémio Cartaz 3 de Dezembro | Formulário de Candidatura | Júri - Notas Biográficas | Critérios de Avaliação

PRÉMIO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENG.º JAIME FILIPE
Estimula a conceção e o desenvolvimento de equipamentos, instrumentos, produtos e tecnologias que promovam a autonomia das Pessoas com Deficiência no seu quotidiano, otimizando as suas capacidades físicas, cognitivas e sociais e contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida e autonomia.

1.º Prémio no valor de 10 000 euros – com a parceria do grupo Os Mosqueteiros.
2 Menções Honrosas
Candidaturas: de 6 de julho a 2 de outubro de 2020
Desde 2001, esta iniciativa tem distinguido, entre outros, produtos de apoio e aplicações informáticas que promovem o acesso das pessoas com deficiência ao ensino, cultura, trabalho e ao usufruto da arte.

Regulamento do Prémio de Inovação Tecnológica Eng.º Jaime Filipe | Formulário de Candidatura | Júri - Notas Biográficas | Critérios de Avaliação

PRÉMIO PARA AS CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS
Distingue os trabalhos realizados pelos estudantes de mestrado e de doutoramento que, através da sua investigação, concorram para produção de conhecimento científico sobre deficiência e inclusão.
Visa, ainda, reconhecer os trabalhos que promovam o estudo do impacto das barreiras sociais, culturais, comportamentais e físicas na inclusão e na participação das Pessoas com Deficiência, bem como outros estudos que promovam os direitos consagrados na Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

1.º Prémio no valor de 5 000 euros.
2 Menções Honrosas
Candidaturas: de 6 de julho a 2 de outubro de 2020
Este é o prémio mais antigo do INR, lançado em 1998, e que tem distinguido estudos sobre diversas temáticas, entre as quais a aprendizagem, a saúde, a oferta turística e os direitos das Pessoas com Deficiência.

Regulamento do Prémio para as Ciências Sociais e Humanas | Formulário de Candidatura | Júri - Notas Biográficas | Critérios de Avaliação

Esclarecimentos adicionais através do endereço eletrónico INR-uifd@inr.mtsss.pt



Participe!




INR
10
Poemas / Re: Pedido de Demissão
« Última mensagem por AREZ em 10/07/2020, 15:13 »

Até me assustei quando li demissão no título.

Sendo assim também aproveito a boleia.
Páginas: [1] 2 3 ... 10


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo