iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Liftech

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Ortopedia Real

TotalMobility
myservice

Tecnomobile

Liftech

Multihortos

Drive Mobility

Últimas Mensagens

Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10
11
Convocados Seleção Nacional 🇵🇹
.
📆 9 a 13 de junho
.
📍 Concentração: Centro de Alto Rendimento de Gaia
.
🏆  Preparação 'Campeonato da Europa'
Estamos orgulhosos de ter 6 jogadores entre os convocados!
Parabéns! 👏




facebook APD-Braga BCR
12
Noticias / Re: Tudo em relação a "Vida Independente"
« Última mensagem por migel em 14/05/2021, 10:40 »
Pergunta ao Governo: Sobre o concurso público para avaliação intercalar do MAVI
Poderá ser consultada aqui => https://www.parlamento.pt/.../DetalhePerguntaRequerimento...




Fonte; Diana Santos Facebook
13
Tipos de Doenças / Re: Cancro Geral
« Última mensagem por Nandito em 14/05/2021, 10:34 »
Direito ao esquecimento para quem teve cancro deve chegar hoje a Portugal

A Assembleia da República vota nesta sexta-feira, na generalidade, projetos-lei do PS e do PAN contra a discriminação de quem teve cancro no acesso a seguros de vida.



Noticia o Público, esta sexta-feira, que terá sido a intervenção de Rita Merenda, uma militante de 42 anos, no congresso do PS-Lisboa, a 17 de dezembro, no qual explicava como as pessoas que tiveram cancro eram discriminadas pela sociedade, nomeadamente pelas seguradoras, e como estes sobreviventes estão praticamente impedidos de ter acesso ao crédito habitação (porque obriga a um seguro de vida e a referência à doença torna o seguro impossível), que motivou Miguel Matos, deputado e líder da JS, a apresentar o projeto-lei hoje discutido na Assembleia da República.

Em fevereiro, o projeto deu entrada no Parlamento e hoje será aprovado - a publicação afirma ter confirmado que o PSD não votará contra, o Bloco de Esquerda votará a favor, enquanto o PCP declarou “acompanhar” o projecto-lei socialista. Por sua vez, o PAN apresenta um diploma próprio para que as pessoas que superem doenças “de risco agravado”, como cancro, não vejam agravadas as condições de acesso a créditos ou seguros e que a sua informação médica não possa ser recolhida por estas empresas.

Na exposição de motivos, o PAN assinala que “a discriminação e o estigma social continuam a recair sobre as pessoas que lutam contra” uma doença oncológica e “sobre aquelas que lhe sobreviveram”, uma vez que, “mesmo após a sua cura, muitas instituições financeiras continuam a limitar ou a agravar de forma muito expressiva o acesso aos seus produtos, discriminando pessoas que apresentam antecedentes clínicos da doença”.

“Mesmo uma pessoa que tenha sofrido de cancro na infância, e que tenha ultrapassado com sucesso a doença, pode vir a deparar-se com situações discriminatórias na sua vida adulta”, refere também.

Fonte: 24.sapo.pt  Link: https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/direito-ao-esquecimento-para-quem-teve-cancro-deve-chegar-hoje-a-portugal



14
Ténis em cadeira de rodas: Portugal travado pelo Quénia em Vilamoura

.diariOnline RS  13 Mai 2021 08:50 Desporto



Segunda derrota em dois jogos deixa lusos sem hipóteses de atingir o seu objetivo na qualificação para o Mundial
A seleção portuguesa de ténis em cadeira de rodas foi derrotada na quarta-feira pela segunda vez, falhando o grande objetivo na fase de qualificação para o Campeonato do Mundo em equipas, que decorre em Vilamoura.

A equipa da casa tinha uma boa oportunidade de somar a primeira vitória nesta edição frente ao Quénia e até entrou bem, com o triunfo de Carlos Leitão (campeão nacional em 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2019 e n.º 133 do “ranking” mundial), por 6-2 e 6-2, contra Rajab Abdallah Athman (251.º).

Mas o conjunto africano começou a desenhar a reviravolta no último singular, graças à vitória de Collins Omondi Lumumba (248.º) pelos parciais de 6-2 e 6-1 frente a Jean Paul Melo (campeão nacional em 2015, 2016, 2017, 2018 e 2020 e 132.º na tabela mundial).

Dupla derrotada em jogo equilibrado
Desfalcado do estreante João Couceiro, com dificuldades na zona do pescoço, o selecionador nacional Joaquim Nunes recorreu ao outro nome novo da convocatória portuguesa, Fábio Reis, para participar no par ao lado de Jean Paul Melo e a vitória não andou longe, mas a interrupção devido à falta de luz (quando a dupla da casa liderava por 7-5 e 4-4) e a persistência dos adversários quenianos viraram o encontro, com Peter Munuve Baridi e Collins Omondi Lumumba a triunfarem por 5-7, 7-6 e 10-7.

Com duas derrotas em dois encontros, a seleção portuguesa já não tem hipóteses de alcançar o objetivo estipulado no arranque da competição — terminar próxima do meio da tabela — e voltará ao “court” na sexta-feira para realizar o derradeiro encontro, frente à Bielorrússia, que perdeu por 2-0 com a Roménia.

Portugal tem em jogo o sétimo lugar da classificação no Grupo 2. “O importante é que os jogadores percebam que isto se joga dia a dia, ou seja, agora terão de apagar este mau resultado para amanhã fazermos o nosso jogo e mais uma vez tentarmos fazer aquilo que sabemos fazer. Supostamente defrontamos novamente uma equipa que está ao nosso alcance, por isso vamos tentar aprender com a pressão de hoje e resolver este processo”, rematou o selecionador português, Joaquim Nunes.

A fase de qualificação para o Campeonato do Mundo em Equipas de Ténis em Cadeira de Rodas conclui-se na sexta-feira, com todos os encontros que determinam a classificação final dos vários quadros.

No entanto, o maior destaque recai nos dois courts principais, onde se realizarão as quatro finais do dia: as duas da competição masculina, a do quadro feminino e a da categoria de quad.




fonte: https://regiao-sul.pt/2021/05/13/desporto/tenis-em-cadeira-de-rodas-portugal-travado-pelo-quenia-em-vilamoura/538922
15
Noticias / Re: REFORMA ANTECIPADA PARA OS TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA
« Última mensagem por migel em 14/05/2021, 10:11 »
Pergunta ao Governo: Sobre reiterados adiamentos da entrega do estudo sobre antecipação da idade da reforma para pessoas com deficiência.
Poderá ser consultada aqui => https://www.parlamento.pt/.../DetalhePerguntaRequerimento...






Fonte: Diana Santos facebook
16
Promotoras dizem que vacinação de deficientes tem sido errática

As mães de adultos com deficiência que promoveram uma carta aberta pela vacinação prioritária destas pessoas contra a covid-19 alertam que o processo está atrasado e que a estratégia tem sido errática e incongruente na definição de critérios para esta população.


© Getty Images

14/05/21 09:32 ‧ HÁ 23 MINS POR LUSA
PAÍS COVID-19


Em comunicado, as três mães de adultos que em março promoveram a carta aberta que foi assinada por políticos como Pedro Santana Lopes (antigo primeiro-ministro) e os presidentes da câmara do Porto e de Loures, dizem que as instituições estão preocupadas e consideram incompreensível que utentes dos Centros de Atividades Ocupacionais (CAO) não tenham sido vacinados logo na 1.ª fase, ao mesmo tempo que os utentes dos lares residenciais.

"Apesar de terem sido contactados pela segurança social, num grande número de Centros de Atividades Ocupacionais de diversos concelhos ainda não foi iniciada a vacinação dos seus utentes, como por exemplo Elvas, Alcobaça, Castanheira de Pera, Nazaré, Manteigas, Castelo Branco, Ponte de Sor e Grândola", escrevem as mães, em comunicado.

Nesta nota, alertam as entidades competentes para a necessidade de se proceder o mais rapidamente possível à vacinação deste grupo de pessoas e lembram que, dos que não frequentam os CAO e estão em casa ao cuidado dos pais, "só foram vacinadas as pessoas com trissomia 21"

"Há mais pessoas com deficiência que pela sua patologia correm sérios riscos de contrair a Covid-19 e que por isso não podem ser esquecidas", sublinham.

Dizem ainda que, tal como prometeram na Carta Aberta, vão "continuar a lutar pela priorização das pessoas com deficiência, independentemente da sua circunstância".

A carta aberta ao Governo e às autoridades de saúde que foi divulgada em março, promovida por três mães de adultos com deficiência e assinada por mais de uma centena de personalidades, pedia que as pessoas com deficiência fossem incluídas nos grupos prioritários de vacinação contra a covid-19, alegando que estão mais vulneráveis a riscos.

"A priorização das pessoas com deficiência na vacinação contra a covid-19, mais do que uma obrigação do Estado, é um sinal de humanidade e civilização", refere a carta.

No documento, defende-se que "a violação do princípio de proteção dos mais vulneráveis é um sinal flagrante da falência do Estado de Direito e uma negação dos valores que estiveram na fundação do Portugal democrático".

A carta cita estudos científicos recentes para justificar a reivindicação, nos quais se aponta que "as pessoas com deficiência não só têm maior risco de ser infetadas como de morrerem devido à infeção".

São referidos os riscos acrescidos para pessoas com deficiência intelectual, portadores de trissomia 21, doentes com perturbações do espetro do autismo, com paralisia cerebral ou doenças neuro-motoras, entre outros, que em consequência da deficiência têm uma menor capacidade de resposta imunitária ao vírus ou outras comorbilidades associadas que dificultam o combate à doença.

Fonte: noticiasaominuto.com   Link: https://www.noticiasaominuto.com/pais/1753917/promotoras-dizem-que-vacinacao-de-deficientes-tem-sido-erratica
17
Gato salta de 5.º andar de prédio em chamas e sobrevive sem ferimentos

Caso aconteceu em Chicago, nos EUA. Vídeo do momento já se tornou viral.

Veja aqui o vídeo do gato voador  :haha:

https://videos.sapo.pt/kA4Fb9cOzOeZvfqY9ZMb?jwsource=cl

14/05/21 08:54 ‧ HÁ 49 MINS POR NOTÍCIAS AO MINUTO
MUNDO GATOS


Um gato norte-americano aproveitou uma das suas sete vidas, esta quinta-feira, para pular do 5.º andar de um prédio em chamas, em Chicago, nos EUA.

Conta o jornal Chicago Sun Times que o incêndio começou num prédio de apartamentos por volta das 15h. Enquanto os bombeiros trabalhavam para apagar o fogo, vários populares que passavam pelo local começaram a apontar insistentemente para uma das janelas.

Um gato preto espreitava por entre a fumaça e parecia estar a estudar a altura para sair. “Alguns minutos depois, chegou mais perto e saltou”, revelou à publicação Larry Langfor, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Chicago.

No vídeo, partilhado pela corporação de bombeiros no Twitter, é possível ver o gato a esticar as pernas ao pular da janela. Mal cai no chão, foge.

Depois disso, contou também Larry, “o animal escondeu-se debaixo de um carro e ficou escondido até se sentir a salvo. Alguns minutos depois, tentou escalar a parede para voltar a casa” e encontrar o dono.

Apesar do susto, nem o gato nem nenhum humano ficou ferido no incêndio que foi extinto pelas 15h25.

Fonte: noticiasaominuto.com   Link: https://www.noticiasaominuto.com/mundo/1753889/gato-salta-de-5-andar-de-predio-em-chamas-e-sobrevive
18
Tipos de Doenças / Re: Cancro da mama
« Última mensagem por Nandito em 14/05/2021, 09:39 »
Casos de cancro da mama disparam 40% desde o início do ano
Por Revista De Imprensa em 09:00, 14 Mai 2021



O número de casos de cancro da mama que foram diagnosticados no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, aumentou 40% desde janeiro de 2021. O alerta foi dado pelo oncologista Luís Costa, professor da Faculdade de Medicina de Lisboa e investigador principal do Instituto de Medicina Molecular.

Em entrevista ao jornal ‘Expresso’, o responsável começou por referir que “quando olhamos para a estatística de 2020 face a 2019, vemos que estamos a receber mais doentes com cancro metastatizado”, ou seja, com um nível de gravidade maior.

“Não acho que tenha sido por um ano de pandemia que a doença avançou logo — porque essa onda está por chegar —, mas porque alguns doentes só recorreram aos médicos já com sintomas importantes ou sinais de alerta, que não foram encontrados porque não tiveram consultas”, afirmou adiantando que “no Hospital de Santa Maria já recebemos este ano mais 40% de cancros da mama metastáticos”.

O especialista explicou que este aumento deve-se ao facto de que “muitas senhoras só recorreram ao médico quando o cancro já estava avançado e com sintomas”, referiu sublinhando que “o atraso no diagnóstico precoce vai-se refletir nos próximos três a cinco anos”.

“Já tínhamos dificuldade de cobertura nos programas de rastreio de base populacional; estamos agora num esforço de recuperação, mas não vamos conseguir aumentar além do que conseguíamos fazer antes da pandemia”, reiterou, citado pelo ‘Expresso’.

Questionado sobre se a subida deste tipo de cancro mais grave, metastizado, terá um impacto no aumento da mortalidade, Luís Costa não tem dúvidas. “É óbvio, e também num maior número de consultas, maior gasto com medicamentos, mais apoio dos cuidados paliativos e por aí fora. Temos de estar preparados”, ressalvou.

“A Europa tem 2,2 milhões de mortes por cancro por ano, Portugal cerca de 30 a 40 mil. Não é uma pandemia, no termo técnico, mas é um fogo lento que está a grassar, o aumento da incidência. Mesmo que estejamos a aumentar a taxa de cura em alguns cancros, a capacidade de resposta está sempre em questão”, disse o especialista ao mesmo jornal.

O responsável disse ainda que “o maior erro” dos serviços oncológicos neste período “foi a comunicação”, ou falta dela. “Havia uma pandemia, com períodos extremamente difíceis que era preciso ter na ordem do dia, até para fazer alguma pressão política para que se tomassem as medidas necessárias”, afirmou.

“Mas não houve contrabalanço: faltou literacia em Saúde para dizer às pessoas que, se tivessem queixas, deviam ir ao hospital — ficaram em casa a morrer de enfarte ou AVC —, não fugirem das consultas, porque houve doentes que fugiram e outros que não fizeram os exames pedidos”, acrescentou ainda Luís Costa.

Quando questionado se “houve quem quisesse ir ao médico e tenha encontrado uma porta fechada”, o médico confirma que sim. “É verdade, foi o segundo maior erro. Deveria ter havido — e cheguei a sugeri-lo a responsáveis — pessoas concentradas em resolver os problemas de saúde graves não covid, como as doenças cardiovasculares e oncológicas, as causas de morte principais”.

Fonte: multinews.sapo.pt    Link: https://multinews.sapo.pt/noticias/casos-de-cancro-da-mama-disparam-40-desde-o-inicio-do-ano/
19
Ténis de campo e mesa / Iniciação ao Polybat
« Última mensagem por Nandito em 14/05/2021, 09:28 »
Iniciação ao Polybat
Atualizado: 13/05/2021



No próximo dia 19 de maio, às 18:00, a Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência irá realizar uma formação on-line de iniciação ao Polybat para Treinadores, Técnicos e Professores que intervêm no Desporto para Pessoas com Deficiência. Tem como objetivo informar e dar ferramentas de trabalho aos profissionais que estão a iniciar o desenvolvimento da modalidade de Polybat com os seus atletas e alunos.

As inscrições são gratuitas e terminam no dia 18 do corrente.
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeqQXMj0JdCmIG6PhTuzSXLsPHFWJd6TyhwM4fXb8obElan2g/viewform

Poderá ser seguida através da Plataforma Microsoft Teams.

Esta formação está creditada pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, é realizada no âmbito do projeto “Polybat Challenge”, um projeto co-financiado pelo Programa de Financiamento a Projetos do INR, I.P. e tem o patrocínio dos Jogos Santa Casa.

Fonte: inr.pt  Link: https://www.inr.pt/noticias-eventos/-/journal_content/56/11309/534242
20

Mulher aluga caixão para ensaiar o próprio funeral
e exige que amigos chorem na cerimônia




Uma mulher na República Dominicana alugou um caixão por um dia e encenou seu próprio funeral. O motivo? Ela estava desesperada para ver como seus amigos iriam chorar e velar o seu corpo quando morrer. Mayra Alonzo, 59, organizou um ensaio geral de seu velório na cidade de Santiago no final de abril. Para o bizarro acontecimento, ela usou um vestido de branco e ficou deitada no caixão com algodão enfiado em suas narinas, para reproduzir o que teria acontecido se ela estivesse em um necrotério. Seus amigos e familiares se revezaram para dizer suas "últimas despedidas" com lágrimas no rosto. Alguns fizeram um trabalho melhor de choro falso do que outros.


Mayra passou várias horas no caixão enquanto os convidados desfrutavam de um lanche e trocavam histórias sobre seus entes queridos. Segundo o site de notícias dominicano Listin Diario, a festa custou o equivalente a R$ 5.500, gastos com comida, bebida e caixão. Mayra descreveu o evento como um ‘sonho que se tornou realidade’ e agradeceu aos amigos, familiares e vizinhos que ajudaram a organizar o funeral falso. Ela disse que foi o número de mortes durante a pandemia que a inspirou a comemorar sua vida. De acordo com Listin Diario, Mayra alertou seus entes queridos para não morrerem tão cedo, pois estar dentro do caixão era uma experiência muito desagradável.

Fonte:extra.globo
Páginas: 1 [2] 3 4 ... 10


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo