iacess

ergometrica

Ortopedia Moderna

Anuncie Aqui

mobilitec
Stannah Mobilidade S.A

Autopedico

Invacare

Anuncie Aqui

Anuncie Aqui
myservice

Tecnomobile

TotalMobility

Multihortos

Drive Mobility

Últimas Mensagens

Páginas: 1 ... 6 7 [8] 9 10
71
Notícias de saúde / Re: Tudo relacionado com o Coronavírus
« Última mensagem por Claram em 28/06/2020, 10:52 »
Saiba as exceções nas deslocações para as 19 freguesias confinadas da Grande Lisboa
Tiago Varzim
27 Junho 2020

Foi publicada a resolução do Conselho de Ministros onde estão definidas todas as exceções previstas para a movimentação dos cidadãos das 19 freguesias confinadas da Grande Lisboa.


Mora numa das 19 freguesias da região de Lisboa e Vale do Tejo que continuará em estado de calamidade e está com dúvidas sobre que deslocações pode fazer? Quando revelou estas novas medidas, o primeiro-ministro disse que havia exceções e estas foram publicadas em Diário da República, numa resolução do Conselho de Ministros, na madrugada deste sábado.

País a várias velocidades: alerta, contingência e calamidade

Em causa estão os residentes das seguintes freguesias: Alfragide, Águas Livres, Falagueira-Venda Nova, Encosta do Sol, Venteira, Mina de Água, do concelho da Amadora; União das Freguesias de Pontinha e Famões, União das Freguesias de Póvoa de Santo Adrião e Olival de Basto, União das Freguesias de Ramada e Caneças e Odivelas, do concelho de Odivelas; União das Freguesias de Agualva e Mira-Sintra, Algueirão-Mem Martins, União das Freguesias do Cacém e São Marcos, União das Freguesias de Massamá e Monte Abraão, União das Freguesias de Queluz e Belas e Rio de Mouro, do concelho de Sintra; União das Freguesias de Camarate, Unhos e Apelação, União das Freguesias de Sacavém e Prior Velho, do concelho de Loures; e Santa Clara, do concelho de Lisboa.


 Ler Mais   https://eco.sapo.pt/2020/06/27/saiba-as-excecoes-nas-19-freguesias-confinadas-da-grande-lisboa/
72
A app de rastreio anti-Covid pode salvar-lhe a vida. Vai usá-la?
9:00

Filipe Santos Costa assina a newsletter "Novo normal", e esta semana analisa a app de rastreio anti-covid, os resultados já conhecidos nos países que as utilizam e o ponto de situação em Portugal.

Aapp portuguesa de rastreio de contactos e alerta de infeções Covid-19 estará disponível nos próximos dias, talvez até ao final deste mês. A aplicação portuguesa para smartphones, StayAway COVID, foi desenvolvida pelo INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, ligado às universidades do Porto e Minho), a partir do sistema disponibilizado pela Apple e pela Google. A app permite alertar os utilizadores quando estes tenham estado perto de pessoas infetadas, para que tomem medidas de confinamento ou façam um teste.

Se quiser receber histórias exclusivas, pode assinar aqui a newsletter “Novo Normal” para a receber no seu email já no próximo sábado.
O trabalho do INESCT TEC, no essencial, está feito, conforme o ministro da Ciência e Ensino Superior já havia adiantado nesta entrevista que lhe fiz, e a análise da Comissão Nacional de Proteção de Dados também está feita, sem objeções, soube-se esta semana. Agora, a ativação do sistema depende da luz verde da Apple e da Google, que disponibilizam a app nas suas plataformas. O entendimento inédito dos dois gigantes para avançar com esta tecnologia é, só por si, um acontecimento – como o cuidado com que a disponibilizaram, apenas a um operador por cada país, com aval das respetivas autoridades de saúde.

Estas aplicações de rastreio eletrónico de contactos (a expressão inglesa contact tracing acabou por se banalizar) são uma das armas potencialmente mais eficazes para quebrar as cadeias de transmissão do vírus. Enquanto não existe vacina nem cura (a OMS disse esta semana que a vacina pode estar disponível daqui a um ano ou menos), a interrupção das cadeias de transmissão é a forma de contrariar a progressão da Covid-19.

Num momento crítico para a evolução da doença a nível global, quando as novas infeções batem recordes e vários países que iniciaram o desconfinamento assistem a novos surtos, como está a acontecer em Portugal, o rastreio eletrónico, avisando precocemente potenciais infetados, pode ser decisivo. Esta semana a OMS lançou alertas reforçados, tanto em relação ao crescimento de casos no planeta, como em particular na Europa, onde houve um “ressurgimento muito significativo”. Com mais de 20 mil novos casos por dia, o Velho Continente volta a preocupar, com onze países sinalizados pela OMS como tendo uma situação “aguda” (a organização não os nomeou).

Este era o panorama na Europa ontem (sim, lá estão as manchas escuras na região de Lisboa…):





Continue a lêr aqui: https://eco.sapo.pt/especiais/a-app-de-rastreio-anti-covid-pode-salvar-lhe-a-vida-vai-usa-la/
73
O desafio de proporcionar qualidade de vida para pessoa com deficiência


26/06/2020 às 15:07
por: DINO
O desafio de proporcionar qualidade de vida para pessoa com deficiência


Mudança de definição, avanços médicos e cuidados especiais com produtos tecnológicos e individualmente adaptados.
A pessoa com deficiência é vista, geralmente, como incapaz de ter vida social ativa, mesmo quando, demonstra e comprova, no cotidiano suas capacidades e habilidades, dessa forma, a luta por melhores condições passa por romper preconceito, inclusão social e ampla oportunidade de qualidade de vida, que muitas vezes, exige cuidados e equipamentos específicos para desenvolver habilidades e garantir a saúde e o bem-estar.

Uma grande mudança, na busca por inclusão social, e a troca do termo portador de deficiência para “Pessoa com Deficiência” (PCD). Expressão que abrange uma gama bastante extensa de indivíduos que são acometidos pelas mais variadas enfermidades de origem neurológica, motora, cognitiva e, por conseguinte, fisiológica sistêmica. O termo, hoje consolidado, foi fruto de uma série de transformações ao longo dos anos. Em virtude de um caráter pejorativo passado, pessoa que antes eram vistas como incapacitada, inválida, portador de deficiência, hoje é denominada “Pessoa com Deficiência”, por força do “Estatuto da Pessoa com Deficiência” (Lei 13.146 de 06 de julho de 2015). Este define a Pessoa com Deficiência todo aquele com impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial cujas interações com uma ou mais barreiras, podem ter sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas.

Um grande avanço no aspecto qualidade de vida são os tratamentos atualmente disponíveis, que permitem obter a possibilidade de melhora significativa, promovendo o relaxamento e alongamento muscular, facilitando o equilíbrio, marcha e postura, além de amenizar a dor. A reabilitação realizada por equipe multiprofissional com atuação interdisciplinar, que inclua: neurologistas, fisiatras, ortopedistas, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos é fundamental para o benefício terapêutico, atingindo bons resultados, com perspectivas de diversos ganhos funcionais, incluindo a melhora da higiene, do equilíbrio, da marcha e de todas as atividades consideradas direitos como: ir, vir, brincar e estudar.

Para alcançar esses resultados além de todo corpo médico e técnico é preciso equipamentos específicos, fabricados sobre medida, ou seja, individualizados para o corpo e a necessidade de cada paciente.

Então para proporcionar qualidade de vida a PCD (Pessoa com Deficiência) é preciso construir um pilar somando inclusão social, tratamentos médicos interdisciplinares e equipamentos que garantam saúde, conforto é acessibilidade.

No que diz respeito a equipamentos o mercado de saúde, no país, é marcado pelas novas tecnologias, e a relação saúde e internet tem se materializado em diversas iniciativas inovadoras, que aproximam a PCD e seus familiares dos produtos essenciais para o bem-estar e mobilidade.

Um bom exemplo é a empresa POLIFÍSIO de Itajubá, Minas Gerais, dirigida pelo o Engenheiro Eletrônico e Biomédico, especializado em Engenharia Clínica, Marcus Vinicius Loureiro Feichas, idealizador da empresa, juntamente com seu irmão, Fisioterapeuta especialista em Osteopatia, Microfisioterapia e demais técnicas da Terapia Manual, Felipe Loureiro Feichas.

Marcos Vinicius e Felipe começaram em 2009, como e-commerce especializado em diversas áreas da saúde, unindo os avanços iniciais da Engenharia Biomédica no país com conceitos consolidados da Fisioterapia. Passaram a fornecer, aos mais diversos cantos do Brasil, equipamentos para profissionais das áreas de suporte e tratamento tais como: Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Ortopedia, bem como as famílias, que tanto carecem de apoio para o desenvolvimento e crescimento de seus entes queridos. A preocupação com equipamentos adaptados para pessoas com deficiência sempre foi a prioridade. Tornar possível o acesso de famílias, mais carentes e de regiões distantes do centro-sul do país, a estes materiais é a grande meta. O foco sempre é oferecer equipamentos adaptados, isto é, produtos confeccionados a partir da avaliação criteriosa dos profissionais que acompanham os pacientes. Com isto, consegue-se fabricar equipamentos totalmente individualizados, baseado nos diagnósticos, limitações e necessidades dos pacientes e assim, equipá-los com estruturas que possibilitarão o desenvolvimento saudável, acelerado e correto diante das variadas enfermidades apresentadas.

Ao longo dos anos de existência, a POLIFÍSIO, distribuiu equipamentos adaptados para diversas associações de apoio, pessoas físicas, jurídicas e profissionais que estruturam suas clínicas para oferecer a pessoa com deficiência um tratamento qualificado e eficaz. Tendo como parceiros instituições como APAE, Associação Pestalozzi, Casa Hope, Rede SARAH de Hospitais, AACD, UNIMED e inúmeras outras que atuam no apoio de crianças e jovens com deficiência.

São muitos os desafios a inclusão social e a qualidade de vida da PCD, o primeiro passo e a garantia dos seus direitos, principalmente o de usufruir todos os meios é oportunidade de acesso as suas necessidades essenciais. A inclusão social é um processo que passa por muitas vias, dentre elas a identificação da maneira correta, a recepção de tratamentos médicos especializados e obtenção de equipamentos adaptados e produtos que contribuem para o seu bem-estar e acessibilidade.  Trata-se de um processo dinâmico que muda à medida que avança encontrando dificuldades e soluções através da interação entre pessoas, que caminham rumo a soluções que não significam apenas negócios, mas sobretudo transpor fronteira para tornar a vida de outro ser humano mais confortável e mais feliz.



Website: https://www.polifisio.com.br/

74
Parabéns atrasados.
Felicidades agora e sempre.   :good:
75
Cadeiras de rodas / Hankook wheelchair
« Última mensagem por pantanal em 28/06/2020, 10:31 »


Feito em BOM AMIGO
HANKOOK WHEELCHAIR CO,
roda grande de 16 polegadas, freio eletrónico, controle inteligente, cesta removível multi-uso
77
As relações e a diversidade funcional explicadas de uma forma descomplicada e divertida.

78
Alguem pode ajudar sff
79
Duvidas & Ajudas / Re: Carta de condução
« Última mensagem por jpcs94 em 28/06/2020, 00:22 »
Infelizmente não é bem o caso. Já andei a fazer alguns contatos no concelho de Vila franca de Xira e até agora não encontrei uma que tivesse carro adaptado ou desse possibilidade de irem buscar um carro com essas condições para o efeito.

Pois se não há esse à vontade das escolas torna-se complicado
80
Parabéns abraço
Páginas: 1 ... 6 7 [8] 9 10


Anuncie Connosco Anuncie Connosco Stannah Mobilidade S.A Anuncie Connosco Anuncie Connosco


  •   Política de Privacidade   •   Regras   •   Fale Connosco   •  
       
Voltar ao topo